Quadrado Redondo: Telas de LED e Displays de LCD com formatos inusitados

Quadrado Redondo: Telas de LED e Displays de LCD com formatos inusitados

Estamos habituados com telas em casa, na rua, no transporte, nos aeroportos. A maioria delas está no formato retangular. Gradualmente, o LED quadrado está se transformando em círculo.

O que poderia ser inventado na esfera das telas de LED e monitores LCD que seriam altamente inovadores? Parece que quase nada. A menos que você os faça num formato arredondado.

Em 2007, monitores LCD redondos apareceram em linhas de produtos dos principais fabricantes japoneses e coreanos. Toshiba liderou a tendência, mas a Samsung, LG e outros seguiram próximos. No início, as telas eram pequenas e apareceram como uma novidade de marketing nos celulares. A tarefa principal era vender um produto, tendo pouca relação à necessidade tecnológica. E o produto vende quando é incomum e novo ou parece diferente de outros aparelhos semelhantes.

Displays de LCD redondos são fabricados com a ajuda da chamada tecnologia de LCD de matriz ativa, com base na baixa temperatura, transistores de película finapolysilica (p-Si TFT). Uma vez que a forma arredondada se tornou tecnologicamente possível, todos os outros formatos de monitores LCD também poderiam ser facilmente alcançados: triangular, oval, etc.

Os primeiros cinescópios de TV eram arredondados. Como a periferia da imagem era não linear e bem distorcida, decidiu-se ocultar as extremidades exteriores com uma máscara retangular. O equipamento padrão é ajustado para fabricar monitores LCD retangulares. Cortar uma parte da tela pronta no formato necessário era impossível. Se fosse preciso um display de formato incomum (redondo, triangular ou oval), bastava cobrir a tela retangular padrão com uma máscara no formato desejado.

A princípio, os fabricantes das grandes telas de LED decidiram seguir o mesmo padrão. Os módulos padrão eram arranjados como um quadrado e as partes desnecessárias eram cobertas por uma máscara grande para parecerem circulares. No entanto, uma solução tão primitiva não poderia perdurar em um mercado tão competitivo. Desde 2008, fabricantes de telas de LED começaram a fazer módulos com lados afinados/cônicos. Isso tornou possível armar os módulos em torno da fachada de um edifício ou de uma coluna durante feiras e exibições.

Em 2000, foi erguida uma enorme fachada de mídia na Bolsa de Valores Nasdaq, uma estrutura icônica de led, na Times Square, em Nova York. Os designers e engenheiros criaram este “milagre” quando a tecnologia LED estava dando seus primeiros passos para o grande mercado da publicidade. Desde então, a fachada Nasdaq já foi atualizada várias vezes. A última modificação foi feita em 2013 pela Panasonic e a resolução vertical da tela alcançou revolucionários 4K Ultra Alta Definição.

Quando a nova tecnologia da cortina de LED flexível atendeu a tarefa, tornou-se muito mais simples: uma enorme fachada que pode ser plana ou arredondada, é simplesmente coberta com cortinas de LED que podem ser customizadas para cada projeto, sem custos extras.

A evolução deu-se tanto na tecnologia do LED, como nos equipamentos de engenharia que fazem estruturas de tela incomuns. Tornou-se possível fazer enormes telas de LED 360°, com excelente visualização de todos os lados. As telas convexas não eram difíceis de serem construídas do ponto de vista da engenharia, porém apresentaram um desafio aos desenvolvedores de software que tiveram que encontrar maneiras de ajustar a imagem para manter as proporções. Grandes cadeias de hotéis e cassinos estavam felizes pela nova forma encontrada para atrair atenção do público.

Até agora, telas de LED retangulares estão na liderança em quantidade ao redor do mundo. Mas telas de LED redondas, convexas e curvas estão se tornando cada vez mais atraentes para os anunciantes, pois aumentam o ângulo de visão, atraem a atenção pelos formatos inusitados e aderem à paisagem arquitetônica. Por essa razão, o LED quadrado está se transformando gradualmente em círculo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *